28 agosto, 2016

Uma Festa renovada erguida por um grande colectivo (rejuvenescido)

 «Saudação a todos vós, aos construtores, aos que organizam, arquitectam e projectam, aos que divulgam a Festa do Avante!, que vendem as EP - Entradas Permanentes e elevam a sua militância, e a transformam numa realização humana ímpar, na Festa da juventude, na Festa de Abril e dos seus valores políticos, sociais, culturais, de fraternidade e solidariedade internacionalista onde há espaço para todos os que vêm por bem. (...)
Com as jornadas de trabalho a darem o impulso determinante, que não é visível, realizaram-se movimentações de terras, construiu-se uma nova vedação, e uma nova entrada na Festa, colocaram-se de raiz todas as infraestruturas de energia de iluminação pública, de águas, de esgotos, de comunicações. Construímos novos arruamentos transportando e colocando lancis a pulso, plantámos novas árvores, preparámos o espaço para a implantação das organizações e espaços centrais, construímos uma novo espaço criança. De ano para ano teremos uma Festa melhor. Sim, o trabalho sempre foi fonte de realização do ser humano, mas este trabalho, este empenhamento militante tem um significado mais fundo. É constituído por homens, mulheres e jovens que pagando a sua EP para entrar, constroem a Festa do Avante!, disponibilizando-se para as tarefas dos três dias em que se realiza, sentem-na como obra sua partilhada com milhares de visitantes, delegações internacionais e onde sobressai a participação imensa da juventude.(...)
 Jerónimo de Sousa, ontem, na Atalaia

27 agosto, 2016

Burkini vs. bikini

«Se eu fosse em bikini para uma praia desses países muçulmanos, o que será que me acontecia?!» A pergunta é da Graça. Eu lhe respondi "nada!" (É curioso como se toma a parte pelo todo.)
Sobre a Síria, ainda, recordo o que aqui escrevia pois o que por aí corre é bem o que nos querem fazer querer.
E sobre a vida na Síria? Veja-se o que por lá (há pouco) acontecia...

Vídeo publicado a 17/09/2013

25 agosto, 2016

A nobre arte de pregar um prego

Com ajuda, aponta-se....
...dá-se uma pequena martelada...
...depois mais duas ou três...
...e a tábua fica pregada!
Com muitas e variadas artes
Umas mais
Outras menos
Difíceis quanto esta
À imagem de um mundo novo
E se ergue a nossa Festa 

24 agosto, 2016

A guerra na Siria e a manipulação (desde as "montagens" à "representação")

Manipulações:
«A BBC enfrenta críticas após “acidentalmente” usar uma foto tirada no Iraque em 2003 para ilustrar o “insensível massacre de crianças” na Síria
O autor desta fotografia, Marco di Lauro, disse que quase “caiu da cadeira” quando viu a imagem. Relatou que ele estava “espantado” com o fracasso da empresa para checar suas fontes.
A foto, que realmente foi tirada em 27 de março de 2003, mostra uma criança iraquiana saltando sobre dezenas de sacos brancos com esqueletos encontrados no sul do deserto de Bagdá.
No entanto, foi publicada esta segunda-feira no site de noticias da BBC com o titulo “Massacre Sírio em Houla é condenado enquanto a indignação cresce.” A legenda afirma que a fotografia foi fornecida por um ativista e não pode ser verificada de forma independente, mas diz que “acredita que mostra os corpos de crianças em Houla à espera de serem enterradas”.
Um porta-voz da BBC disse que a foto foi retirada» - ver noticia aqui
«Pelo que se vê, para alguns é certamente fácil: se tira uma foto distribuída por uma agência de notícias que reflete uma cena cotidiana em alguma cidade Síria (se puder com um bebê nos braços, melhor), pegue o Photoshop ou algum programa similar de retoque fotográfico, desapareça com o fundo original e sustitua pelo cenário de um bombardeio. E “voilà”, aqui temos uma cena dramática que dará a volta ao mundo.» Ver noticia aqui
 

Encenações:
«Omram Daqneesh um de dois jovens, de 5 anos, foi fotografado e dele feito um vídeo numa ambulância, apresentada como vítima de um suposto bombardeamento russo em Aleppo oriental. A Rússia negou ter feito esse ataque. Mas ambos os suportes permitiram a sua difusão pela imprensa e televisão. A cena é tão dramática que a locutora da CNN, Kate Bolduan, não pôde deixar de chorar quando o viu. Quem esteve atento terá verificado que a criança é observada não por médicos ou enfermeiros que em situação emergência que administram os primeiros socorros, mas pelos "Capacetes Brancos" da Incostrat que o sentam de frente para quem está a captar a imagem...

Os encenadores britânicos não trataram da criança, apenas se interessaram por ela para fazer as imagens. De acordo com a Associated Press, a fotografia foi tirada por Mahmoud Raslan, que também é visto no vídeo. De acordo com a sua conta do Facebook,  é membro de Harakat al-Nour al-Din Zenki (apoiado pela CIA, que lhe forneceu mísseis antitanque BGM-71 TOW). Também de acordo com conta do Facebook, confirmada por um outro vídeo, foi ele que, em 19 de Julho de 2016, mandou executar uma criança jovem palestiniana, Abdullah Tayseer al-Issa, de 12 anos.
As leis europeias são rigorosas quanto à utilização das crianças na publicidade mas, pelos vistos, isso não se aplica aos cenários de guerra.» Ler texto aqui

Para saber mais, porque "o saber não ocupa lugar"... faça clique