25 maio, 2016

A "Unchained Melody" e a remasterização do amor (com "fones")

«Remasterização consiste na criação de um novo master, uma cópia de vídeo ou de áudio feita a partir do original, com o propósito de melhorar e aperfeiçoar a qualidade da gravação anterior. No áudio do vídeo abaixo, de 1965, dos Righteous Brothers, foi efectuada uma acentuada correcção do espectro das frequências (para aproximação à qualidade sonora actual), bem como uma maior separação dos canais estéreo e filtragem do ruído de fundo.»
Vinha este texto num mail, daqueles que vão circulado e que eu cacei, pelo crédito merecido da proveniência do dito. Claro que fui de imediato buscar o "fones" para as situações de que fora alertado. Ouvi mil vezes. Depois cacei este rosto.


Pode o amor ser remasterizado?
Poder, pode
Mas não basta ouvir canções de amor
(mas lá que ajuda, ajuda)

24 maio, 2016

Hoje é dia de ler o "Tornado" (amanhã também!)


A Soberania e o pechisbeque

 «...Os portugueses conhecem muito bem os dirigentes e as forças políticas que, entre nós, são cúmplices da hipoteca dos interesses nacionais e dos cidadãos assumida à revelia de qualquer consulta aos eleitores. Os dirigentes actuais do Partido Socialista, que tiveram a coragem de adoptar a existente fórmula de governo, estão infelizmente a percorrer o caminho minado que lhes foi deixado por essa aberração da democracia política que é o Bloco Central, espécie de partido único aliás em extinção pela Europa afora.
Ao caminhar por uma senda sem escapatória, insistindo em contornar cada novo obstáculo que é inventado para o fazer desistir, o actual governo de Portugal acabará por perceber que avança por um beco sem saída.
Oxalá perceba a tempo que o caminho é outro...»

Enviei este postal pelo correio normal...

Deu-me o Carlos o endereço adequado. Mas eu, avesso a tal regulamento, mandei o bilhete postal por correio normal. Veio-me devolvido, talvez por o selo ser antiquado, ou estar fora de prazo. Mas aqui fica o que tinha escrito, porque... o prometido é devido

NOTA: Não sei se deram conta, mas o texto estava um tanto "pessoano"

22 maio, 2016

Redacções do Rogérito (31) - "As homilias do senhor cardeal amarelo"


Mandou a stora que fosse escolhido o tema da redacção segundo o assunto que nos tivesse causado mais impressão e escolhi escrever sobre as prioridades do senhor cardeal Clemente que cita o Papa naquilo que lhe é conveniente e omite citar o Papa naquilo que mais dói a toda a gente.
Sobre a liberdade de escolher a escola onde se deve aprender fez o senhor Clemente o que já tinha feito o bispo em homilia citando o Papa só naquela parte em que vale a pena citar porque a parte não citada podia deitar tudo a perder e contrariar o que ele queria dizer.
Sobre o que vai dizendo o Papa naquilo que mais dói à gente* não fala disso o Clemente talvez porque os pais dos meninos de amarelo e os professores de amarelo e os funcionários amarelados terão em dia todos os salários e porque naqueles colégios não há um único precário graças aos contribuintes e ao Estado.  
Tenho dito e me assino
Rogérito
____________________________
* «Pensemos no que se passa aqui e em todo o mundo. Queres trabalhar, fazem-te um contrato de Setembro a Junho, sem descontos, sem seguro médico. Em Junho termina e em Julho e Agosto tens que viver do ar, mas em Setembro voltam a contratar-te»,disse o Papa.